Buscar
  • Coletivo Força Motriz

Natep Estuda #2 - Quem foi Frida Kahlo?

  • Por Equipe Natep Estuda, CFM.

Você com certeza já ouviu esse nome ou a viu estampada em algum produto que diz apoiar um empoderamento feminino, mas que muitas vezes é baseado em um falso feminismo liberal, o que não corresponde à sua verdadeira luta. Mas você sabe quem realmente foi Frida Kahlo, para além das estampas de camisetas? Como as pautas feministas estão estampadas em suas obras e em sua vida?⠀⠀

⠀⠀

Conheça a seguir mais um pouco sobre a história dessa pintora, ícone feminista e comunista que muitos conhecem mas poucos sabem, de fato, quem foi.


⠀⠀

Um breve histórico da vida de Frida Kahlo


Magdalena Carmen Frida Kahlo Calderón, mundialmente conhecida como Frida Kahlo, nasceu em 6 de julho de 1907, em Coyoacán, no México. Filha de pai alemão e mãe espanhola, desde a infância teve que superar grandes traumas por conta de sua saúde debilitada, tendo contraído poliomielite aos seis anos. Ainda na infância começou a despertar para as artes, especialmente por conta de seu pai, o fotógrafo Wilhelme Kahlo, que além de levá-la para passear e acompanhar suas pinturas amadoras, a ajudou a ver a fotografia como uma forma de retratar o mundo à sua volta.


Ainda nesta época, por viver parte da vida entre tiroteios e disputas entre camponeses na Revolução Mexicana de 1910*, Frida denominava-se como "filha da revolução".


"Autorretrato na fronteira entre México e Estados Unidos", 1932 e "Moisés", 1945.

Aos dezoito anos, sofreu um grave acidente que a marcou para o resto da vida. Um caminhão bateu no bonde em que estava, fazendo uma barra de ferro atravessar seu corpo e atingir sua barriga e sua pelve; este acontecimento deixou Frida de cama por muito tempo. Com o corpo imóvel e totalmente engessado, passando por cirurgias para minimizar os danos causados pelo ferimento, ela achou na pintura um modo de expressar seus sentimentos.



Já adulta, seu relacionamento conturbado, caótico e de idas e vindas com o muralista Diego Rivera passou a ser um dos temas presentes em sua pintura. Em um de seus rompimentos, Frida cortou suas características tranças, que seu marido gostava, e fez um autorretrato com os cabelos curtos, com várias mechas jogadas no chão, para mostrar a mudança que viria em sua vida.


"Frida e Diego Rivera", 1931 e "Autorretrato com cabelo cortado", 1940.
"Umas Facadinhas de Nada", 1935.

Frida trouxe para as Artes algo que até então não era abordado pelos pintores: as questões íntimas femininas. Abortos, partos e feminicídio foram alguns dos assuntos presentes em suas obras. Uma das mais chocantes é "Unos Cuantos Piquetitos", de 1937. Na tela, é possível ver uma mulher nua e ensanguentada em uma cama com um homem ao seu lado, segurando uma faca. A pintura foi feita como retrato de um caso real de feminicídio.



Abaixo, mais algumas de suas obras emblemáticas:


"Hospital Henry Ford", 1932 e "O Abraço de Amor do Universo", 1949.
"Raízes", 1943.

Algumas indicações para conhecer melhor essa figura com importância histórica tão grande:


- La Casa Azul - Visite o Museu Frida Kahlo diretamente da sua casa;

>Visita guiada no museu<

- Filme: Frida | Gênero: Drama | Duração: 2h 00min | Direção: Julie Taymor | Ano: 2003.



*A Revolução Mexicana foi um grande movimento armado que começou em 1910, com uma rebelião liderada por Francisco I. Madero contra o antigo autocrata general Porfirio Diar. Foi a primeira das grandes revoluções do século XX.

Não deixe de acompanhar as nossas redes sociais para mais conteúdos como este! 🤲🏽📚👩🏽‍🎓


Instagram: @coletivoforcamotriz

Facebook: @coletivoforcamotriz

Youtube: Coletivo Força Motriz




- FONTES CONSULTADAS NA PRODUÇÃO DESSE POST -


Frida Kahlo, Brasil Escola. Disponível em: <https://brasilescola.uol.com.br/biografia/frida-kahlo.htm>. Acesso em jul. 2020.

Exposição de Frida no Instituto Tomie Ohtake peca por esconder comunismo da pintora, Socialista Morena, 2015. Disponível em: <https://www.socialistamorena.com.br/exposicao-de-frida-no-instituto-tomie-ohtake-peca-por-esconder-comunismo-da-pintora/>. Acesso em jul. 2020.




Posts recentes

Ver tudo