Buscar
  • Coletivo Força Motriz

Natep Constrói #2 - Por que usar Cob em construções populares?

  • Por Equipe Natep Constrói, CFM.


Hoje iremos falar um pouco de outro material importantíssimo para projetos em bioconstrução popular: o Cob. Este material é derivado da terra, tendo em sua composição base argila, areia e palha. Para fazer uma massa do Cob adequada e eficiente, é preciso de um solo arenoso, com até 85% de areia e 15% de argila.


Por ser uma mistura com maior quantidade de areia, é possível que a construção seja autoportante (ou seja, que consiga se estruturar sozinha, sem precisar de outros elementos estruturais que a mantenham de pé), mas, para isto, é preciso que a base das paredes seja mais grossa que o topo.


E como se constrói com Cob?

Por possuir muita flexibilidade, confere grande liberdade de construção na hora de moldar as paredes, pois este processo é realizado com as próprias mãos, que vão fazendo a modelagem como uma escultura.


Os materiais necessários para o preparo da massa são: lona (2m x 2m), terra are-nosa (em proporção adequada de areia e argila), água, palha picada e enxada. O passo-a-passo de como preparar é:


  1. Coloque oito baldes de terra arenosa sobre a lona. A mistura precisa de 1.5 partes de água para 8 partes de terra;

  2. Quando a massa se tornar homogênea, estique a lona no chão e comece a misturar com os pés;

  3. Adicione a palha picada e mais uma vez misture com os pés até estar bem grudenta e esticada;

  4. Neste ponto, arraste as pontas da lona em direção ao centro para juntar a terra e comece a amassá-la com os pés novamente.


IMPORTANTE: Acertar no teor de umidade é muito importante, pois uma massa muito seca não dará boa aderência, e a parede ficará muito porosa e fraca. Por outro lado, excesso de umidade (consistência de lama) fará com que a parede, ao secar, rache excessivamente. Se estiver muito dura e esfarelando, é indicativo de falta de água, enquanto uma massa muito mole, escorrendo, é sinal de excesso.


Também é muito comum adicionar ao Cob estrume bovino fresco, um aditivo já tradicional em construções de terra. O estrume pode ser adicionado a uma proporção de 2 a 5% da massa de barro, para aumentar sua resistência mecânica e à erosão. Acredita-se que o muco e fibras vegetais contidos nesse insumo sejam os responsáveis por melhorar as caracte-rísticas da massa.



Planejamento e instalação hidráulica


Assim como para todo projeto de construção popular com materiais alternativos, a estrutura hidráulica deve ser planejada com antecedência e, neste caso, feita junto à construção das paredes para maior praticidade. As paredes devem possuir uma largura de no mínimo 25 cm para construções bem simples e baixas, 40 cm para uma casa térrea, e ainda maior para construções de mais de um andar. Além disso, devem ser mais grossas na base e afinando conforme vão subindo, reduzindo de 2 a 3 cm de espessura a cada metro de altura.


E como associar o Cob com PVC?

Para instalação de eletricidade e/ou enca-namento interno, é preciso se certificar de colocar tubos de 4 polegadas (ou maio-res) através da largura da parede ou da fundação, para que os fios e os canos de água atravessem por eles.


Se os canos forem “enterrados” entre as pedras da fundação, é importante que elas não fiquem apoiadas sobre eles, mas sim em outras pedras. Qualquer espaço extra entre o tubo de acesso, o tubo de encanamento ou algum fio elétrico pode ser preenchido posteriormente com Cob ou gesso.



Não deixe de acompanhar as nossas redes sociais para outros conteúdos como o desse post! 🤲🏽🔨♻️

Instagram: @coletivoforcamotriz

Facebook: @coletivoforcamotriz

Youtube: Coletivo Força Motriz


Posts recentes

Ver tudo